Ex-presidente do ASA desabafa, cita valores e diz o que causou a dívida do clube

 

Comandante do ASA em 2013 e 2014, o agora ex-presidente Jotinha Alexandre desabafou nesta terça-feira (9), em conversa com o TNH1, e apontou as causas da dívida do clube, que seria em torno de R$ 1 milhão.

Segundo o ex-mandatário, a causa da crise financeira do alvinegro se deu por conta de atrasos no repasse de verba do patrocínio da Prefeitura de Arapiraca ao ASA. Mas apesar do valor que tem sido comentado da dívida, Jotinha informou que na prática ela seria em torno da metade. Além disso, o ex-comandante disse ainda ao TNH1 que a soma da dívida da prefeitura com o clube é de cerca de R$ 1,8 milhão.

“Eu tentei segurar, mas tenho que relatar. O ASA está nessa situação porque fizemos um planejamento financeiro contando com a verba da prefeitura, que fez um contrato com o ASA em 2013 e que foi cumprido parcialmente. De R$ 1,8 milhão do contrato, a prefeitura só pagou R$ 600 mil, então faltou R$ 1,2 milhão somente daquele ano”, afirmou ao TNH1.

Já em 2014, o problema só aumentou. “Inicialmente a prefeitura nos assegurou que iria renovar o contrato e que nós não nos preocupássemos porque o valor (do patrocínio) seria idêntico (ao de 2013). Mas em janeiro deste ano a prefeita (Célia Rocha) nos chamou e disse que a prefeitura não teria condição de pagar R$ 150 mil mensalmente durante o ano (o que totaliza R$ 1,8 milhões). Assim, ela reduziu o patrocínio para R$ 75 mil mensal. Só que neste ano ela só nos passou três parcelas. Então, qual o clube que não quebra?”, indagou Jotinha Alexandre.

Segundo o ex-presidente, para 2014 a Prefeitura de Arapiraca não fez um contrato assinado, mas sim um “contrato verbal”, mas garantindo que iria cumprir todos os acordos com o ASA. “Ela disse que a gente poderia fazer as contratações que as coisas iriam melhorar, e que a prefeitura cumpriria tudo direitinho. Fizemos as contratações em cima do que ela falou”, ressaltou.

Resoluções

Por conta do rombo financeiro, a antiga diretoria do ASA precisou tirar dinheiro do próprio bolso para que o clube não se prejudicasse com as dívidas que estavam se contraindo, de acordo com o que foi passado ao TNH1 por Jotinha Alexandre. “Nós, da antiga diretoria, tivemos que investir R$ 1 milhão do nosso próprio bolso. Mas agora, se a prefeitura não fizer uma providência real, o ASA não será viável. Eu desafio a prefeitura e posso provar que fizemos contrato documental em 2013, além de que tivemos um contrato verbal para 2014”, disse ainda.

Segundo Jotinha Alexandre, caso a prefeitura pague ao ASA pelo menos R$ 300 mil, somando com o patrocínio adiantado de 2015 por parte do Grupo Coringa de R$ 30 mil, e mais R$ 215 mil da verba de patrocínio do Governo de Alagoas, o ASA terá seus problemas resolvidos para começar a próxima temporada mais tranquilo. “A questão de R$ 1 milhão da dívida é especulação, mas o valor real é pouco mais de R$ 500 mil”, disse ainda.

“Não queria chegar a esse ponto, mas não poderia me calar. Perdi minha saúde, minha vida por dois anos, e ainda sair como uma pessoa que quebrou o ASA não teria condições. Tive que me abrir e explicar toda essa situação”, completou o ex-presidente ao TNH1.

Em resumo, as dívidas da prefeitura com o ASA, segundo Jotinha Alexandre:

2013

Valor acertado: R$ 1,8 milhão

Valor pago pela prefeitura: R$ 600 mil

Valor que o ASA deixou de receber: R$ 1,2 milhão

2014

Valor acertado: R$ 900 mil

Valor pago pela prefeitura: R$ 225 mil

Valor que o ASA deixou de receber: R$ 675 mil

Total (2013 + 2014)

Valor acertado: R$ 2,7 milhões

Valor pago pela prefeitura: R$ 825 mil

Valor que o ASA deixou de receber: R$ 1,875 milhão

 

 

Fonte: TNH1


Voltar

Faça seu comentário

(pajuçara.com não é responsável pelos comentários deixados no site.)

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>